13/07 | A Origem do Dia Mundial do Rock
13/07/2021 17:57 em Let's Rock

O Dia Mundial do Rock é comemorado em 13 de julho, mas engana-se quem pensa que tal data se refere a um marco sobre nascimento do gênero, o aniversário de algum criador ou alguma criadora do estilo, o lançamento de um disco ou canção ou coisa assim: o marco a que o dia se refere foi, na verdade, um show, o lendário Live Aid, realizado há exatos 36 anos, em 1985.

 

Tudo começou a partir do gigante evento beneficente, mas não somente: o estabelecimento da efeméride foi uma sugestão de ninguém menos que o baterista e compositor Phil Collins.

 

Mas o que foi, afinal, o Live Aid, e como esse dia passou a comemorar por aqui o mais popular e influente gênero musical surgido no último século? Quem organizou o concerto foi o músico irlandês Bob Geldof, da banda Boomtown Rats, mas que antes de se tornar célebre como humanista, ativista e nome por trás do show havia ficado famoso em 1982 interpretando o papel principal no fime The Wall, leitura cinematográfica dirigida por Alan Parker sobre o clássico disco do Pink Floyd.

 

 

Um ano antes do lendário show beneficente, Geldof já havia composto e lançado o single “Do The Know It’s Christimas?”, em 1984, a fim de levantar fundos para combater a fome na Etiópia. O compacto se tornaria um dos mais vendidos na história do Reino Unido, arrecadando mais de 8 milhões de libras, ou cerca de 57 milhões de reais atualmente.

 

O êxito da iniciativa inspirou Geldof e o músico Midge Ure a organizarem um show beneficente pela mesma causa, mas não somente uma sucessão de artistas em um palco diante de uma plateia: o Live Aid foi um megaevento internacional simultâneo, ocorrido ao mesmo tempo no estádio de Wembley, em Londres, e no estádio John F. Kennedy, na Filadélfia, nos EUA – e transmitido ao vivo para 100 países em um publico estimado de 2 bilhões de pessoas diante das TVs, em uma das maiores transmissões via satéite ao vivo de todos os tempos.

 

 

O evento ao todo teve 16 horas de duração e, para além dos espectadores espalhados pelo mundo, reuniu 82 mil pessoas na plateia em Londres, e 99 mil na Filadélfia.

 

Concerto para Bangladesh

 

O Live Aid não foi o primeiro grande show beneficente da história do rock, título merecidamente dado ao visionário Concert for Bangladesh, organizado pelo beatleGeorge Harrison junto do músico indiano Ravi Shankar em duas noites no Madison Square Garden, em Nova York, em 1971 – reunindo nomes como Ringo Starr, Bob Dylan, Eric Clapton, Billy Preston Leon Russell, Badfinger, além do próprio Harrison e Ravi Shankar, para arrecadar fundos e atenção internacional pelos refugiados dos conflitos em Bangladesh.

 

 

Fonte:

https://www.hypeness.com.br/2021/07/dia-mundial-do-rock-a-historia-da-data-que-celebra-de-um-dos-generos-mais-importantes-do-mundo/

COMENTÁRIOS